ONGs fazem a coleta do resíduo e o destinam para a produção de tintas, rações e até biodiesel

Adotar atitudes sustentáveis tem sido cada vez mais incentivado, seja pela economia gerada, pelo impacto no meio ambiente ou na educação das futuras gerações. Mas também tem resultados práticos a curto prazo. Em condomínios, um dos problemas recorrentes é o entupimento das tubulações causado pelo descarte inadequado do óleo de cozinha, causando prejuízos. Esse transtorno pode ser evitado com a coleta dos óleos de cozinha utilizados, o que também evita do produto entrar em contato com rios e mananciais, contaminando o meio ambiente.

Várias empresas são especializadas na coleta do óleo de cozinha em condomínios, mas o importante é conscientizar os moradores da importância da ação, criar um processo de coleta desse material e divulga-lo intensamente. Essa é uma ação que não precisa ser aprovada em assembleia, mas é melhor que seja comentada em uma das reuniões para que haja mais engajamento.

O óleo coletado e reciclado, ao invés de poluir e danificar estruturas, pode ser usado para a produção de tintas, verniz, ração para animais e até biodiesel. Algumas ONGs especializadas, além de recolher o descarte chegam até a trocá-lo por produtos de limpeza. A cada 50 litros de óleo descartado, trocam por 20 litros de produtos de limpeza, uma economia a mais para o condomínio.

É importante, porém, escolher corretamente a empresa que fará a coleta para que seja realizada com pontualidade e que a destinação possa ser rastreada. Quanto mais informações os condôminos obtiverem sobre a utilização dos descartes, mais se engajarão no projeto e contribuirão efetivamente.


Fonte: Grupo Souza Lima

Leia também

More in:Artigos